1 dezembro, 2020
HR Bahia
  • Home
  • Bahia
  • Emissora de Guanambi é proibida de divulgar pesquisa eleitoral em Caetité
Bahia Caetité Guanambi HR BA HR BAHIA Notícias

Emissora de Guanambi é proibida de divulgar pesquisa eleitoral em Caetité

 

A Justiça Eleitoral proibiu a divulgação do resultado de uma pesquisa eleitoral realizada em Caetité. O levantamento feito pela Fernandes Consultoria, empresa sediada em Lauro de Freitas, encomendado pela Rádio Alvorada Ltda, de Guanambi, estava previsto para ser divulgado neste domingo (1º).

Duas representações contra a divulgação do resultado foram apresentadas. A iniciativa foi da “Coligação Novas Ideias para Mudar Caetité”, cujo candidato a prefeito é o advogado Éder David (DEM) e da do atual prefeito e da “Coligação Juntos no Caminho Certo”, do candidato à reeleição Aldo Gondim (PSB). Ambas as representações foram julgadas procedentes.

Nos pedidos, foram apontadas falhas no plano amostral da pesquisa, como descrição correta da área dos bairros do município e falta de individualização dos distritos. Também foi contestado o fato da empresa ter utilizado dados do último Censo, realizado em 2010, quando o adequado seria usar os dados da estimativa populacional do IBGE de 2020. A relação entre a população urbana e a população rural também foi questionada.

Por fim, o candidato Éder David ainda acusou a pesquisa de supostamente favorecer o candidato adversário Valtércio Aguiar (PDT), levantando suspeitas sobre o fato da deputada estadual Ivana Bastos (PSD) ser sócia da emissora de rádio que encomendou a pesquisa e apoiadora de pedetista.

O juiz José Eduardo das Neves Brito, da 63ª Zona Eleitoral de Caetité, acatou os argumentos apresentados contra a divulgação da pesquisa, considerando que ela não representa a realidade estatística da intenção de votos do eleitor caetiteenses, pois usa dados defasados e imprecisos para aferir o real cenário eleitoral.

O magistrado justificou que os erros contaminam a pesquisa, “tornando-a imprestável ao fim a que visa, posto que, ao invés de servir como certificação no momento atual do ânimo ou intenção do eleitor, serve, ao contrário, para descaracterizar a realidade e, desse modo, confundir o eleitorado, operando, com isso, possível desequilíbrio do pleito, além de constituir ausência de consideração à dignidade de cada eleitor pesquisado, o qual, diante de amostragem real, pode, muito bem, sofrer influência diante de uma irrealidade que lhe foi demonstrada”, disse em uma das decisão. (Veja as decisões Éder David | Aldo Gondim).

O juiz não estipulou multa em caso de descumprimento da decisão. No entanto, caso o resultado seja divulgado, os responsáveis estarão sujeitos a penalidades civis, eleitorais, administrativas e criminais, inclusive a prática de crime de desobediência e divulgação de pesquisa fraudulenta.

A Rádio Alvorada já foi multada nestas eleições por promover propaganda institucional irregular em favor do prefeito de Guanambi Jairo Magalhães.

Outra pesquisa está prevista para ser divulgada em Caetité nesta segunda-feira (2). Trata-se de levantamento realizado pela Sudoeste Comunicação, de Brumado. O levantamento também foi questionado na Justiça Eleitoral, desta vez pelo candidato Valtércio Aguiar. A representação foi apresentada no fim da noite deste sábado (31) e ainda aguarda análise do juiz. A empresa foi impedida de divulgar o resultado da pesquisa realizada em Pindaí, também por problemas no plano amostral.

Por Tiago Marques / agenciasertao 
Foto | Reprodução: Wesley Fernandes

Comente

comentários

Publicações Relacionadas

Britânicos identificam remédio que pode reduzir mortes de pacientes graves com Covid-19

hrbahia

Polícia aprende 80 mil maços de cigarros contrabandeados em Palmas de Monte Alto

hrbahia

Novos aprovados no Auxílio Emergencial recebem primeira parcela nesta terça (16)

hrbahia
Carregando....