21 novembro, 2019
HR Bahia
  • Home
  • Bahia
  • Caetite é o 8° produtor de suínos da Bahia, aponta IBGE
Bahia Guanambi HR BAHIA Notícias

Caetite é o 8° produtor de suínos da Bahia, aponta IBGE

O município de Caetité é a oitava cidade da Bahia em suinocultura, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Pesquisa e Estática (IBGE). Os dados são de 2017, e à época, o município contabilizava mais de 11 mil cabeças de porco.

A soma da Bahia chegou a mais de 910 mil cabeças em 2017, uma quantidade pequena, se comparada a do estado de Santa Catarina, com 8 milhões de cabeças, considerado o pioneiro.

A Bahia ficou em 10º lugar no ranking e as três primeiras cidades que lideram o ranking foram – Casa Nova com mais de 28 mil cabeças, em seguida Vitória da Conquista com mais de 23 mil e em terceiro lugar, o município de Pilão Arcado com quase 19 mil cabeças.

A cidade de Guanambi, possuí um pouco menos e não se enquadrou nas dez primeiras cidades do ranking, sendo contabilizadas apenas 10.204 cabeças. Os dados de 2018 e 2019 ainda não foram divulgados, portanto, não se pode afirmar se os índices de suinocultura sofreram alterações.

Dados mundiais
O Brasil ocupa o quarto lugar no ranking mundial de produção de carne suína, o país vem se destacando nos últimos anos como um dos principais produtores e exportadores mundiais desta carne. A tecnologia e estudo para novas técnicas para a cultura tem sido um grande aliado para o aumento da exportação.

O Brasil representa 10% do volume exportado de carne suína no mundo, chegando a lucrar mais de US$ 1 bilhão por ano. Os estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul são os principais produtores de suínos do País.

De acordo com o Farmnews, o abate de suínos do Brasil em 2018 foi de 40,15 milhões de cabeças, enquanto a expectativa para 2019 e 2020 é de 42,00 e 43,89 milhões, respectivamente. Caso a previsão para 2020 se confirme, o abate de suínos em 2020 acumulará um crescimento de 9,3% em relação a 2018.

Com isso, a produção de carne suína brasileira, desse ano, deve apresentar ganhos similares ao do ano anterior. Em 2018 o País produziu 3,76 milhões de toneladas, equivalentes a carcaça e, a expectativa para 2019 e 2020 é de 3,97 e 4,15 milhões de toneladas. Isso representa uma alta acumulada esperada de 10,3% entre 2018 e 2020.

Fonte: Agência Sertão / Joana Martins / Foto: Reprodução Agência Sertão

Comente

comentários

Publicações Relacionadas

Governo do Estado da Bahia lança edital para Auditor Fiscal com 60 vagas

hrbahia

Caetité: Árbitros caetiteenses se destacam no campeonato do oeste baiano.

hrbahia

Rio de Contas: Festa de Corpus Christi pode se tornar Patrimônio Imaterial do país

hrbahia
Carregando....