Operação da PF em Vitória da Conquista apreende mais de R$ 460 mil e localiza ‘cartório paralelo’

Abril 03 16:47 2018 Imprimir esse Artigo

A Polícia Federal (PF) apreendeu na residência de Antônio Carlos de Jesus Bramont, chefe do Cartório do 1º Ofício de Registro de Imóveis e Hipotecas de Vitória da Conquista, mais de R$ 460 mil.

Ele foi preso na manhã desta terça-feira (03), durante desdobramento da Operação Factum. De acordo com informações do G1, foram encontrados na casa R$ 71.780 em espécie, R$ 390 mil em cheques (datados de 2015), U$ 2.707 e 10 francos suíços. Antônio Carlos teve o mandado de prisão preventiva expedido depois de aparecer em um vídeo, divulgado pela PF, recebendo uma “taxa de agilização” para realização de serviços de possíveis despachantes e de corretores de imóveis. “Ele mantinha um cartório paralelo dentro da casa dele, porque ele fazia boa parte do trabalho do cartório dentro de casa.

Ele fazia parte do expediente do cartório na sua casa com suas filhas. Tinha uma impressora já com papel timbrado do cartório na casa dele, o que não é permitido pelo Tribunal de Justiça da Bahia”, explicou, em coletiva de imprensa, o delegado Jorge Vinícius Gobira. Uma das filhas de Antônio Carlos, Amanda Bezerra Bramont, que é considerada pela polícia um “braço direito” do pai no esquema, também foi detida. Também foram presas Anna Caroline Bezerra de Castro e a despachante Maria Aparecida de Souza Pereira. Elas foram presas em cumprimento a mandados de prisão temporária.

Foto: Divulgação | PF

Comente

comentários

ver mais notícias

Sobre artigos do Site